Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
PITACO DO NEGRITUDE

PITACO DO NEGRITUDE - EMOÇÃO "A COR DA PELE"

O negritude do rádio comenta em sua visão o classico que abriu o sergipão 101.

Publicada em 14/01/19 às 09:43h - 87 visualizações

por Adailson Cruz


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Classico maior Sergipano  (Foto: Daniel Damásio)
Nem os mais otimistas dos torcedores das duas agremiações mais importantes do futebol sergipano, acreditavam que o jogo entre Confiança e Sergipe seria tão emocionante, como de fato foi. Um jogo como há muito tempo não se via. As equipes procurando o jogo, e a bola rolando bem no gramado da Arena Batistão. Mais emocionante ainda, foi a festa das duas torcidas. De um lado, meio mundo azul. Do outro lado, meio mundo vermelho. E o mundo dentro do estádio ficou completo, com um belo futebol apresentado pelos jogadores das duas equipes. A emoção “a cor da pele” foi vermelha e azul, em tons brilhantes a cada jogada trabalhada, a cada defesa realizada, e a cada ataque empreendido.
O clássico maior, foi gigante!
Gigante como a torcida do Sergipe, que mesmo tendo perdido o jogo, aplaudiu seu time como se ele tivesse ganhado.
Gigante, como a torcida do Confiança que mesmo vendo seu time sendo pressionado, não parou de cantar.
Gigante como as duas torcidas, que quase lotaram a arena Batistão, e se comportaram de forma leal e ordeira.
Parabéns aos clubes, a FSF, a imprensa e a todos os colaboradores do grande espetáculo. Foi memorável!
O Jogo:
Equipes começaram o jogo se estudando logo nos primeiros minutos, mas o Confiança chegou ao ataque primeiro, e num lance perigoso aos 2 minutos, bola chutada contra o gol do Sergipe e grande defesa do Herivelton, que deu rebote, e outro atacante do Confiança chutou para fora. O Sergipe respondeu com boas jogadas pela lateral esquerda com Marinho Donizete se articulando com Natan, Ariel e Leandro Love. Numa dessas jogadas, o atacante do Sergipe ficou de frente com o goleiro Genivaldo e chutou em cima da grande muralha do Dragão. Em outro lance parecido, o ataque do Sergipe fez nova boa jogada, e Lenadro Love recebeu a bola, depois da defesa do Confiança tentar fazer linha de impedimento, deixando o goleiro Genivaldo sem saber o que fazer, até cometer o pênalti no Leandro Love. O que ninguém esperava, menos a torcida do Confiança, é que o atacante Leandro Love fosse bater de forma tão negligente, o penal. Ruim para a torcida do Sergipe, que viu a chance do primeiro gol ir parar nas mãos de Genivaldo, o paredão proletário. Daí pra frente, os times continuaram buscando o gol, mas o árbitro da Partida, encerrou o primeiro tempo com o placar eletrônico marcando zero para o Confiança, zero para o Sergipe.
Os times voltaram do intervalo com as mesmas formações, e logo nos primeiros minutos do segundo tempo, o Confiança, que veio com mais fome de gol, criou uma bela jogada de ataque e abriu o placar com Gustavinho, que correu para o abraço e viu a torcida do Confiança em alto e bom som gritar: - gooolll! Confiança 1 X 0 Sergipe. Mas o time do Sergipe não esmoreceu, continuou tentando, buscando, insistindo no empate. Porém, num contra-ataque do Confiança pelo meio de campo, o jogador Natan que já tinha cartão amarelo, fez uma falta por trás, no jogador do Confiança, e o árbitro não pensou duas vezes, aplicou o segundo cartão amarelo e mostrou também o cartão vermelho, expulsando o camisa 10 do time alvi-rubro. A coisa parecia ficar mais difícil para o Sergipe com um homem a menos dentro de campo. Nada disso! O Sergipe se agigantou mais ainda, e com maior volume de jogo que o confiança, buscou de forma incessante o gol até o último minuto de jogo. Liderado pelo seu grande capitão Ramalho e seus fiéis escudeiros: Marinho Donizete, Brendon e o atacante Ariel, que jogou muito bem no clássico. O confiança, depois de ter feito o gol, retirou o pé do acelerador e como um o bom estrategista, esperou as investidas do Sergipe. Porém, de vez em quando ia ao ataque perigosamente, tentando ampliar o placar, azendo jogadas perigosas com a participação importante de Negreti, um volante que sai para o jogo e é muito bom na criação de jogadas pelo meio de campo.
Final de partida, apitada pelo árbitro Claudionor dos Santos Júnior, que atuou de forma impecável no clássico e anotou em sua súmula Confiança 1 X 0 Sergipe.
A partida contou com a presença de 12. 071 torcedores, contrariando a opinião de muitos que não acreditavam num público tão numeroso. Renda de R$ 269.530,00, renda essa, que será compartilhada entre os dois clubes após a apuração das despesas e descontos.
Nota positiva do Clássico: o todo da partida.
Nota negativa do Clássico: passou em branco.

Que venham mais clássicos assim, para a “NOSSA ALEGRIA”















ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (79)9-8844-4913

Visitas: 66075
Usuários Online: 22
Copyright (c) 2019 - Portal Web Rádio e TV União de Sergipe - A RADIO DE TODOS OS ESPORTE